Alvo Dumbledore

Família

O pai de Alvo, Percival, foi preso em Azkaban por atacar três Trouxas. O que pouquíssimas pessoas sabiam é que ele havia atacado os garotos porque estes, ao verem Ariana, a irmã de Alvo fazendo magia, torturaram-na. A mãe de Alvo era Kendra Dumbledore. Kendra era uma mulher amável, mas morreu num dos acessos incontroláveis da sua filha Ariana.
A irmã de Alvo era Ariana, ela foi cruelmente torturada por três trouxas que a flagraram fazendo magia. A partir de então os seus atos tornaram-se imprevisíveis, e ela tornou-se inconstante. Não fazia mais magia, mas não deixava de ser bruxa, e às vezes, de repente, a sua magia "explodia", e os estragos podiam ser desastrosos. Por isso Kendra decidiu escondê-la, porque a amava e temia que por ser uma ameaça ao Estatuto de Sigilo em Magia, Ariana fosse internada no St. Mungus de onde nunca sairia. Alvo e Aberforth diziam aos outros que sua irmã estava doente.
Aberforth é irmão de Alvo. Não era tão brilhante quanto o irmão, e mais tarde culpou Alvo pela morte da irmã, quebrando o nariz dele, enquanto estavam ao lado do caixão de Ariana. Tornou-se o barman do pub Cabeça de Javali, em Hogsmeade, na verdade era seu proprietário. Os irmãos reataram o contato anos depois.

Carreira Acadêmica

Dumbledore chegou a Hogwarts e logo tornou-se amigo de Elifas Doge, que era discriminado pelas seqüelas de uma doença, a varíola de dragão.
Dumbledore demonstrou extraodinários poderes mágicos desde cedo. Segundo Griselda Marchbanks, chefe da Autoridade de Exames Bruxos, que pessoalmente foi sua examinadora nos N.I.E.M's (Niveis Incrivelmente Exaustivos em Magia) de Feitiços e Transfiguração, o jovem Dumbledore "fez com a varinha coisas que ela nunca vira antes".

Depois de Hogwarts

Quando terminou Hogwarts, Dumbledore pretendia fazer uma viagem pelo mundo com Elifas, mas desistiu da idéia devido à morte de sua mãe e aos problemas de saúde de Ariana. Voltou a sua casa em Godric's Hollow, e lá conheceu Gerardo Grindelwald , parente da sua vizinha Batilda Bagshot. Gerardo havia sido expulso de Durmstrang, escola que ensina Artes das Trevas, ambos eram jovens talentosos e um tanto egoístas, e planejariam uma nova ordem mundial onde os bruxos teriam o poder sobre os muggles "por um bem maior". Foi nesta época que Dumbledore se apaixonou por Gerardo.
Ariana morreu pouco depois da sua mãe, assassinada ou por Alvo, ou por Aberforth, ou por Gerardo Grindelwald, pois em um duelo entre os três um dos feitiços lançados a atingiu. Como disse Aberforth, "Nunca saberemos quem a atingiu"
Dumbledore retornou a Hogwarts como professor de Transfiguração e foi responsável por recrutar alguns novos alunos para escola, entre eles Tom Riddle, que se tornaria Lord Voldemort. Por ser um bruxo extraordinariamente poderoso, Dumbledore era o único com quem Voldemort era cauteloso e a quem nunca subestimou.
Dumbledore já havia mostrado seu poder quando derrotou o ex-amigo Grindelwald, que crescera para tornar-se o maior bruxo das trevas, posto que Voldemort viria a ocupar anos depois.
Os livros da série não especificam a data em que Dumbledore se tornou diretor de Hogwarts.

A Vida e as Mentiras de Alvo Dumbledore

A Vida e as Mentiras de Alvo Dumbledore é a biografia de Dumbledore feita por Rita Skeeter, pouco tempo depois da morte dele, foi construída por meio de cartas e relatos como o de Batilda Bagshot, a biografia fala muito mal de Dumbledore, em parte por interpretar erradamente seus segredos, por exemplo, Skeeter acha que os Dumbledore escondiam Ariana porque ela era uma bruxa abortada (sem poderes).

A Era Potter

Dumbledore sempre teve uma afeição maior por Harry Potter do que por outros alunos. Costumava explicar para Harry algumas coisas do passado do garoto, e também do de Voldemort, mas nunca entrou em detalhes sobre seu próprio passado.
Alvo sempre foi um bruxo sábio e misterioso. Apesar de sua extensa sabedoria, no livro Harry Potter e a Ordem da Fênix, quinto da série, Dumbledore confessa a Harry que cometeu um grande erro. Segundo ele, o erro foi não ter contado antes para Harry o motivo que levou Voldemort a matar seus pais, Lilian e Tiago Potter, e tentar matar o próprio garoto. Por causa desse erro, Dumbledore carregava a culpa da morte de Sirius Black, padrinho de Harry. O sexto livro da série se dedica na explicação de um termo até então desconhecido: as Horcruxes, objetos em que Voldemort encerrou pedaços de sua alma, e que o tornariam imortal enquanto existissem. O objetivo de Dumbledore é ensinar a Harry como e onde descobrir as Horcruxes, para então as destruir. Para isso ele vinha recolhendo lembranças em sua Penseira e por elas, ía interpretando os segredos de Voldemort, tendo se ausentado muito neste ano por estar procurando as Horcruxes.
Dumbledore foi morto com a Maldição Imperdoável Avada Kedavra, pelas mãos de Severo Snape, em quem confiava cegamente. Até o sexto livro restava a dúvida: Seria Snape um assassino ou a morte já havia sido tramada entre ele e Dumbledore?
O sétimo livro, Harry Potter e as Relíquias da Morte, trouxe a resposta, que se provou ser a segunda. Quando, um ano antes da batalha em Hogwarts, Alvo pôs no dedo a Horcrux do Anel de Servolo Gaunt, uma maldição começou a se espalhar pelo seu corpo; graças a Snape, a maldição ficou restrita à mão do mago, mas ainda assim restava a Dumbledore em torno de um ano de vida. Snape era realmente aliado de Dumbledore, e os dois planejaram juntos a morte do diretor, que já agraciava o mundo com sua presença a 151 anos, sendo um dos personagens mais velho a morrer da série; Nicolau Flamel e sua esposa morrem quando a Pedra Filosofal é destruída. Apesar de sua morte, Dumbledore sempre esteve presente no desfecho da série, pois ele era o único que conhecia os segredos do Lord das Trevas. Harry Potter e seus amigos (Ronald Weasley e Hermione Granger) sempre recorriam aos ensinamentos de Dumbledore, afim de destruir de uma vez por todas Lord Voldemort.

 Prêmio

  • Monitor-chefe
  • Monitor
  • Detentor do Prêmio Barnabus Finkley por excepcional proficiência em Feitiços
  • Representante da juventude britânica na Suprema Corte dos Bruxos
  • Medalha de ouro por contribuição pioneira à Confederação Internacional de Alquimia no Cairo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário